Staying alive was no jive

Go Beard or go Home

Cultivar uma barba não é um negócio muito fácil.
Meus pontos:

-O amontoado de pêlos na cara coça demais;
-É preciso tratá-la como um cabelo;
-Demanda tempo e disposição.
-Você vira alvo de uma porção de apelidos óbvios.

Apesar disso é bacana ter o que coçar na cara. É deselegante de um jeito bom. O @dlima indicou um dia destes o Build a Beard, um blog com fotos de barbas enviadas pelos usuários e acabo lendo diariamente. No geral, o blog encoraja o cidadão médio a fazer uso da barba.

Build-A-Beard realizes the courage to make the decision to grow – to forever put down the scissors and razors – a challenge not only to your character, but a test of will against a society who might not fully understand your DIY artistic expression.

Isso posto, segue abaixo meu testemunho sobre como ganhei notoriedade com a barba.

Hoje, ao passar pelo pedágio, a garota da cabine me olha estranho e, como que envergonhada, foca sua atenção nas moedas do troco.

Sem entender nada, peguei o troco e saí devagar. Pouco antes de tirar o som do mute, ouço a menina gritar pra cabine ao lado:

– Ô Fran, o Ed Motta acabou de passar aqui!

Deep.