in 2010, balanço, jives, retrospectiva, vida

Balanço 2010

Neste ano eu assinei um pacote de internet móvel e desisti dele, por causa de uns absurdos da VIVO, fui chamado de gordo do caralho, mesmo que hoje isso me garanta estranhamente um certo orgulho, comecei a desenhar no sketchbook que a Denise me deu de presente, tive um bom ano – apesar de bastante confuso – com ela, minha namorada, até nos desencontramos um dia desses (como?).

O Guto deixou a empresa em que ainda trabalho, fazendo uma falta inacreditável no dia a dia e eu finalmente li aquele Rousseau mais empoeirado do que todos os outros livros. Terminei de ver Lost numa frenética temporada diária que teve fim no dia em que foi exibido o útlimo capítulo e vi também a fantástica (me processa) primeira temporada de Walking Dead.

Meu pai foi internado e eu fiquei em desespero quando fui visitá-lo na enfermaria do hospita do servidor público. Roubaram o carro do Rodrigo, mas deixaram os óculos intactos, no banco de trás, a pedido da vítima. O Regino agora é pai, essa é uma dessas paradas que a gente não acredita quando acontecem.

Pra finalizar, comprei o ingresso mais caro, mas consegui ir ao SWU ver o rage Against the Machine, perdi minha padaria preferida para uma confusa nova direção, sonhei com o Adolfo e o Daniel brigando, não, não, melhor ainda… sonhei dentro de meus próprios sonhos, é tem um filme assim – E ainda não sei se o que estou vivendo é real ou imaginário. Como esquecer que o Brasil perdeu a Copa e eu postei uma poesia antiga desastrada.

Para 2011, eu só espero estar andando num caminho mais certo, em tudo.

***

Obrigado por estarem sempre por aí, meus chegados, amigos virtuais e leitores anônimos.

Comments are closed.