Goodfellas, gifs dos wiseguys

Sem perceber, acabei assistindo na sequência Campo dos Sonhos (1989) e Os Bons Companheiros (1990), ambos com Ray Liotta e ambos clássicos (pelo menos pra mim).

Uma parada que não se entende de Goodfellas é como o Ray Liotta moleque conhece o Robert de Niro já velho e depois que cresce o ultrapassa na velhice.

Mas o filme é sensacional.


‘never rat on your friends and always keep your mouth shut.’

Uma cópia de uma cópia de uma cópia

Competindo arduamente com Beleza Americana e Franklyn (que preciso rever em caráter de máxima urgência), o Clube da Luta está no top 5 da minha vida. Não é só um filme de gente que briga, espero que vocês saibam disso. Se não souberem, por favor, aluguem, baixem, comprem. É desses filmes com personagens conturbados e problemáticos, com a história mais maluca e sensacional que conheci.

Definitivamente esse é o primeiro filme de minha lista.

Não é o primeiro da lista só pela história, mas sim por todas as cutucadas sobre a vida servil do homem moderno, sobre tudo que vai continuar fazendo sentido durante toda nossa vida. O Clube da Luta funcionou pra mim como aquele amigo punk que te leva para uma reunião do Comitê Anarquista de São Paulo na Av. Paulista (não sei se existe).

Foi o primeiro filme a me mostrar que existem coisas erradas demais no mundo que vivemos e como elas são mascaradas e fingidas para serem tratadas como normais e corretas.

E segue abaixo uma coleção de gifs do Clube da Luta. Não são todas as melhores cenas, embora todas sejam bem marcantes na história. Fica aí minha contribuição e uma boa oportunidade para rever o filme e lembrar do Helpful Tyler Durden:

Fiz isso com Requiem para um Sonho na era jurássica deste blog, just for the record.

Requiém para um GIF

Outro filme do final de semana foi o excelente Requiem para um Sonho (2000). Como lido em meu dicionário, “Requiém” é uma palavra de origem latina que quer dizer descanso, repouso, mas é vinculada à morte e, no geral, significa o descanso através da morte. E o título do filme faz todo o sentido, as tragédias e pequenas misérias da vida contadas de um jeito febril e, às vezes, sádico. Recomendado para quem não gosta de finais felizes.

Mas não é que durante o diabo do filme eu só pensava em achar esses gifs (abaixo) com as quebras no roteiro que apareciam constantemente. Provavelmente postados naquela época, em que o gif animado era a commodity do meme e de onde provavelmente vieram inspirações para a criação do Three Frames.